Criar um Site Grátis Fantástico
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ATUALIZAÇÕES:
MUNDO MULHER:  (21-06-2021)
SAÚDE E BEM ESTAR:  (21-06-2021)
JUSTIÇA:  (08-06-2021)
INÍCIO:  (08-06-2021)
CENÁRIO IMOBILIÁRIO  (07-06-2021)
FUTEBOL AMADOR:  (25-05-2021)
CEARÁ:  (02-05-2021)
MUNDO CRISTÃO:  (21-04-2021)
MEIO AMBIENTE:  (24-03-2021)
VACINAÇÃO:
Você Tomará a Vacina Contra a COVID-19?
Sim
Não
Só se For Obrigado
Ver Resultados

Rating: 2.6/5 (225 votos)

ONLINE
2




Partilhe esta Página



OUÇA A RÁDIO LUZ DO NORDESTE:

 ACESSE O SITE:

 https://bit.ly/3jPhtJV

 


 

AJUDAMOS VOCÊ A REALIZAR

O SONHO DO APÊ NOVO:

(85) 9.8797-1579 / 9.8123-1277


 

  


  




MUNDANÇAS DE HÁBITOS:

"-Toda Renúncia tem um Resultado."

Gn. 12; 1-3 


 

"-Cuidado com as cartas dos dos Inimigos!"

 


 

"-Do Amigo fale Bem. Do Inimigo, nem Bem nem Mal."

 


 

"-Temos que Guardar nossas reservas, não revelando tudo ás Pessoas."

 


 

 "-O que Estamos Fazendo com Aquilo que Deus nos Dá?"

 


 

OUÇA A RÁDIO LUZ DO NORDESTE:


ACESSE O SITE:

  https://bit.ly/3jPhtJV

 


 COLABORE CONOSCO:

(…) SE ACHA IMPORTANTE NOSSO TRABALHO, CONSIDERE NOS AJUDAR. A MANTERMOS NOSSO TRABALHO NO AR, NOS DOANDO SOMENTE AQUELES CENTAVOS, QUE ESTÃO NA SUA CONTA BANCÁRIA. BRADESCO AGÊNCIA 0452-9 CONTA: 0314 734-7 (…)


 


TRABALHO E EMPREGO:
TRABALHO E EMPREGO:


  


 

NESTA PÁGINA E NO PROGRAMA  "RÁDIO SERVIÇO", DE SEGUNDA À SEXTA-FEIRA, DE 06h00min. AS 08h00min.

FM FORTALEZA-A COMUNITÁRIA DO CONJUNTO GOIABEIRAS

-EM 87,9 PARA TODA GRANDE BARRA DO CEARÁ  E PARTE DO LITORAL LESTE PRAIANO DE CAUCAIA. 

PARA OUTRAS REGIÕES EM: www.fortaleza87fm.com.br

PARA DIVULGAR VAGAS: (85) 9.8123-1277 / WATTSAPP 9.87971579

 


MANCHETES:

EX-AGENTE DO FBI CONTA O QUE NUNCA FAZER NA ENTREVISTA DE EMPREGO:

O QUE SEU CORPO DIZ SOBRE VOCÊ? 

EDITAL PARA CONCURSO DA PRF DEVE SAIR EM JANEIRO: MINISTÉRIO DA ECONOMIA AUTORIZA ABERTURA DE 1,5 MIL VAGAS;  COMO ELABORAR UM CURRÍCULO: INSTRUÇÕES; TERCEIRA IDADE: VAGAS DE EMPREGOS PARA IDOSOS A PARTIR DE 60 ANOS: TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL:  IFCE UMIRIM OFERTA VAGAS PARA PROFESSORES SUBSTITUTOS COM SALÁRIOS DE ATÉ R$ 5.831,00: MP QUE DIFICULTA BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS RECEBE 577 EMENDAS; POLÍCIA FEDERAL-500 VAGAS: CONFIRMADO: EDITAL DO CONCURSO PF SAI ATÉ SEXTA E PROVAS EM AGOSTO;  IMPRESCINDÍVEIS:  OS 5 IDIOMAS MAIS IMPORTANTES PARA OS PROFISSIONAIS BRASILEIRO; PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS: REDUÇÃO DA JORNADA DE TRABALHADOR COM FILHO DEFICIENTE É APROVADA NA CDH; INDÚSTRIA, COMÉRCIO E BOLSA FAMÍLIA:  COMISSÃO APROVA REDUÇÃO TRIBUTÁRIA PARA EMPRESA QUE CONTRATAR BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA;  PESQUISA: MINISTROS DO STF TÊM 196 DIAS ÚTEIS POR ANO...   ... E OUTRAS.

 




EX-AGENTE DO FBI CONTA O QUE NUNCA FAZER NA ENTREVISTA DE EMPREGO:

O QUE SEU CORPO DIZ SOBRE VOCÊ?

ESPECIALISTA EM LINGUAGEM CORPORAL FALA SOBRE GESTOS QUE PODEM TE AJUDAR NO TRABALHO.

Joe Navarro, autor e ex-agente do FBI (Morten Tonsberg/Divulgação)

Eis um conselho que pode ajudar na sua vida amorosa, em uma REUNIÃO DE TRABALHO ou em uma investigação criminal: é sempre melhor se sentar ao lado da pessoa e não frente a frente. Segundo Joe Navarro, ex-agente do FBI (o departamento de investigação dos Estados Unidos) especializado em LINGUAGEM CORPORAL, essa posição e diversos outros gestos dizem muito.

Você só precisa aprender a ler os sinais. Sobre a posição de se sentar ao entrevistar um suspeito, Navarro explica que ao ficar ao lado da pessoa, há um nível mais alto de conforto. “De frente, é mais fácil que a pessoa crie resistência e lute contra mim. A posição de lado é melhor para a conversa e é comum de se ver em encontros”, fala ele.

Navarro fez parte da contra-inteligência do FBI por 25 anos e se tornou especialista em ler todos os sinais que as pessoas comunicam sem usar as palavras, a COMUNICAÇÃO NÃO-VERBAL. Com toda a experiência, ele escreveu um livro para ensinar sobre esses gestos e expressões corporais universais e já vendeu 1 milhão de exemplares.

No Brasil, o livro “O que todo corpo fala” foi lançado em fevereiro pela editora Sextante. E o ex-agente deu uma entrevista exclusiva para a EXAME falando sobre como suas técnicas de observação podem ser usadas em contextos de trabalho, como uma reunião com o chefe ou uma entrevista de emprego.

A língua que o corpo fala é tão universal que vale para qualquer lugar do mundo, mesmo com diferenças culturais, e diferentes situações. Navarro conta sobre a época que ficou alocado no Brasil e encontrou um gesto comum dos CEOs nas mãos de um menino indígena na Amazônia.

A posição das mãos em torre [quando as pontas dos dedos se tocam e apontam pra cima] é um comportamento de confiança. Você vê muito a Ângela Merkel fazendo esse gesto. Numa negociação, mostra certeza de que você vai conseguir o que quer. Generais, presidentes e primeiros-ministros usam muito. E fiquei surpreso quando vi um menino no meio da floresta fazendo o mesmo para explicar como atirou em um macaco”, explica ele.

Do mesmo jeito que existem sinais de confiança e poder, também existem as expressões que demonstram nervosismo ou insegurança. Morder os lábios, arrumar demais o colarinho, limpar as mãos na calça com frequência ou limpar a garganta antes de responder são sinais de fraqueza ou dúvida.

Para o especialista, no entanto, nada é pior para fazer na entrevista de emprego do que levantar apenas um ombro ao responder. Ao dar uma resposta, fazer o gesto mostra a sua insegurança no que está dizendo.

É tranquilo falar que não sabe e usar os dois ombros. Mas se você fala ‘acho que sim’ e mexe um ombro. Não, não. Você tem que ter cuidado”, avisa ele.

Confira a entrevista com mais dicas sobre a comunicação não-verbal no trabalho e na entrevista de emprego:

O que é comunicação não-verbal?

É possível treinar para aprender o que o corpo fala?

A comunicação não verbal cobre muitas coisas, como linguagem corporal, expressões, gestos e símbolos. E também cobre coisas como sons que fazemos, como uma tossida ou um “umm” e até roupas que usamos, o tom de voz. São formas de nos comunicar sem palavras.

No livro, eu falo principalmente sobre linguagem corporal e como nossos corpos refletem o que estamos pensando ou sentindo. Para você entender, quando você pensou em uma questão que fiz sobre o passado, você olhou para cima, você estava refletindo sobre algo e isso apareceu no seu corpo. Quando a gente começou a conversar, seu número de piscadas ficou alto, pois você estava nervosa, então eu trabalhei para te deixar mais calma com assuntos fora do trabalho. Aqui é um exemplo de como eu posso perceber o seu comportamento e usar isso para termos uma conversa melhor.

É como eu convidar um amigo para a minha casa. Eu peço para se sentar no sofá e ofereço um cafezinho. São coisas para fisicamente deixá-lo confortável. E o que você vê no livro são conceito de como humanos agem para passar conforto ou confiança.

E existem diferenças entre países e culturas nessa leitura?

Existem coisas que são intrínsecas para todos nós, faz parte do DNA e da programação do nosso cérebro, e você vê em qualquer cultura. Em um estudo de 1997 com crianças cegas, eu achei fascinante um caso que mostra isso. Quando você pede para alguém fazer algo que ele não quer fazer, ele costuma tapar os olhos. E foi impressionante ver que essas crianças não cobriam as orelhas, mas seus olhos. Esse e outros estudos mostram que [a linguagem corporal] faz parte do ser humano. Dividimos diversas coisas com primatas, como a necessidade de abraçar e tocar. Nós cobrimos a maior parte desses gestos universais no livro. Se é no Japão ou na Jamaica, não importa.

Algumas sociedades possuem trejeitos diferentes, como os brasileiros e seus gestos. Os italianos também os têm, mas aí você vai para a Inglaterra e eles são mais reservados. A cultura pode influenciar certos comportamentos, certas coisas ficam programadas. Se você não gosta de algo, você pode franzir o nariz. E você pode fazer isso no Brasil de forma mais exagerada, algo que você nunca vai ver na Rainha da Inglaterra. Mas você ainda pode observar uma forma mais tênue da expressão.

A cultura influencia como você performa. Aqui não tem o hábito de cobrir a boca para rir, mas no Japão ou Taiwan, eles cobrem. Isso é induzido culturalmente, quando você vivencia a cultura, você vai pegando as diferenças. Já tocar o pescoço, por exemplo, é um comportamento universal, não importa aonde você vá.

Também existem símbolos, como levantar a palma da mão para parar ou mexer os dedos para chamar alguém. Isso também tem influência cultural, mas as coisas relacionadas às emoções são universais. Um sorriso é um sorriso, franzir o espaço entre as sobrancelhas quando não entende algo é bem universal. O que eu tento fazer no livro é passar o entendimento do porquê fazemos isso e porque essas coisas ainda estão com a gente. Nós evoluímos nos últimos milhares de anos em tempo de perigo e só nos últimos cinco mil anos vivemos em cidades. Tivemos que aprender antes a nos comunicar de forma efetiva e silenciosa para não atrair predadores. É uma forma de sobrevivência.

E como isso muda com o trabalho remoto.

Muito do trabalho, reuniões e entrevistas de emprego estão acontecendo online agora.

Isso muda a comunicação não-verbal?

A reclamação número um dos executivos é que eles não recebem a mesma quantidade de informação por causa da tela. E minha companhia pesquisou sobre isso, então definitivamente temos visto que as pessoas estão frustradas com isso. Estamos acostumados a estar na mesma sala, onde podemos ver gestos das mãos, nas pernas, pés e dos ombros.

Eu não quero me exibir, mas eu não tenho tanto problema com isso, pois fui treinado para pegar nuances. Uma pessoa comum vai sentir falta das mãos e outras coisas. Eu realmente sinto falta do tom de pele. A tensão e cor do rosto mudam durante uma conversa, sabe? E isso se perde quando você olha na pequena tela, com diferentes câmeras, baixa resolução. Então definitivamente tem um impacto. Tenho ensinado que, em primeiro lugar, perceba, talvez pela primeira vez, como a linguagem corporal é importante, e pense em todas as pequenas áreas do rosto. E diga “o que vemos aqui?”. Na testa, na glabela, no arqueamento das sobrancelhas, na boca. A gente tende a distorcer a boca. As pessoas tendem a fazer isso [mexer a boca para o canto] com a boca... Então você precisa se certificar que está percebendo essas pequenas coisas, pois não as fazemos por muito tempo. E acho que isso contribui para a fadiga de zoom, pois temos que trabalhar mais para obter a mesma informação.

Uma das coisas que ensinamos agora é que seu rosto não deveria ocupar mais de um quarto da tela, é como vemos em programas de televisão ou no noticiário. E, claro, ter uma boa iluminação. E não ficar tão travado que você deixe de inclinar a cabeça. Dou um exemplo:

uma das melhores coisas que você pode fazer nos negócios é inclinar a cabeça, o que diz para a outra pessoa que você está ouvindo, está atento, que pode ter um compromisso, mas está dando prioridade ao outro. Fazemos muito em encontros e com bebês e eles gostam do gesto. Assim como adultos também. No online, você fica muito duro e precisa aprender a relaxar. Isso nos faz parecer mais atraentes e nossas conversas mais convincentes.

E uma outra dica foi dada a mim por um ator. Ele falou que quando falo, as minhas mãos mexem muito rápido. E ele está certo. Atores são ensinados a desacelerar na frente das câmeras, pois elas estão tirando fotos por segundo e isso é demais para o olho humano. Quando vão dar um soco, os atores desaceleram o movimento para a televisão ou a audiência perde. Quem fala muito com as mãos precisa ser mais atencioso com os gestos. Temos uma parte do cérebro que é o reflexo de orientação, olhamos pra tudo que move e isso pode se tornar uma distração.

Com tudo isso, se você está em uma entrevista de emprego ou na reunião com cliente,

você poderia mudar a percepção que o outro tem de você?

Sim. Isso se chama gestão de percepção e nós usamos linguagem não-verbal. Quando você escolhe sua roupa ou coloca maquiagem, você está fazendo a gestão da sua percepção. Você muda como é sua aparência e a linguagem corporal pode ajudar. Em uma entrevista, toda vez que você dá um aperto de mão, você pode arquear a sobrancelha. Isso diz: eu me importo. Emocionalmente, isso é muito positivo. Se inclinar para a frente também diz muito, usar o inclino da cabeça. Tudo diz: essa pessoa está ouvindo, não apenas presente, mas interessada no que está sendo dito. Quando coloca tudo junto, é muito poderoso.

Muitas vezes nos perguntamos por que gostamos mais de um candidato do que do outro, e está relacionado a linguagem corporal. E inclui, por exemplo: alguém que fala muito rápido, você tenta se adaptar e não falar muito devagar. Nós dizemos que sincronia é harmonia. A gente observa a linguagem dos outros para se comunicar e encaixar melhor. Até coisas simples, como a formalidade. Alguns chefes são mais formais ou informais, e avaliamos os sinais não-verbais para nos encaixarmos melhor.

Após a entrevista de emprego, sempre fica a dúvida no candidato:

‘Será que gostaram de mim?’

Como saber se a percepção que o outro tem de você é positiva?

Uma das coisas que eu olho é o quanto as pessoas estão receptivas. Eu vejo a pessoa ficando mais confortável comigo ou mais reservada? Eu as vejo mais engajadas ou até usando meus próprios comportamentos? Geralmente, quando vemos as pessoas imitando o comportamento, há uma conexão. É difícil, muitas vezes em contextos de trabalho, você pode estar sendo entrevistado por três pessoas e elas falaram com outras 12 pessoas. E estão tentando manter o mesmo comportamento com todas. Mas você pode ver na linguagem corporal, como o aceno de cabeça. Novamente, a cabeça inclinada. Ou os lábios ficam mais relaxados. Todas essas coisas que você normalmente veria quando as pessoas estão confortáveis umas com as outras. Eu procuro por isso.

Mas, novamente, pode ter três pessoas gostarem de você numa reunião e alguém fala e muda a decisão. É o mesmo de namorar. Como você sabe se um garoto ou garota gosta de você? Veja a frequência e a maneira como a pessoa te olha. Eles arrumam o colarinho? Isso se chamada alisamento, é algo que pássaros fazem quando arrumam as penas. Eles se arrumam. Homens arrumam o colarinho, mulheres arrumam o cabelo. Esses comportamentos mostram que você se importa um pouco mais sobre como você se parece para a pessoa.

E O QUE NUNCA DEVE SER FEITO NA ENTREVISTA DE EMPREGO?

Observe os seus ombros. Quando te perguntam sobre seu potencial para o cargo, por exemplo, e você mexe um ombro ao responder – isso é um sinal de insegurança. É tranquilo falar que não sabe e usar os dois ombros. Mas se você fala “acho que sim” e mexe um ombro. Não, não. Você tem que ter cuidado. Não tem problema dizer: “vou ser franco com você e nunca tive uma experiência desse tipo, mas acho que consigo lidar com o desafio”. Seu queixo está para baixo, sua cabeça para frente. Mas o ombro? Não.

Outra coisa que as pessoas, especialmente mulheres, não pensam é o espaço entre os dedos. Observe a diferença entre o gesto de “pare aí” [ele gesticula com a palma pra frente e os dedos grudados] e de “pare aí” [agora com os dedos espaçados]. Qual é mais dinâmico? O segundo. Eu vejo mulheres fazerem os gestos muito baixos e os dedos juntos. Quanto mais alto o seu cargo e mais experiência, seus gestos também devem se tornar mais poderosos. E o poder se parece com isso [ele mostra a mão aberta]. Uma das coisas que faço é me sentar com executivos e analisar sua linguagem corporal. Para mulheres, o conselho é para espalhar suas coisas e ocupar espaço, mas também para usar gestos amplos. E isso dá presença. É o que os militares são ensinados. Quando uma mulher que é chefe no Exército entra na sala, você sabe que ela está no comando, pois elas usam esses gestos que dizem: não sou sua colega, sou uma autoridade. Isso não quer dizer que ela grita, mas que seus gestos são mais amplos. E isso é algo para aprender no livro, como usar linguagem corporal para o mundo saber que você está no controle.

FONTE: Exame Carreira-17/03/2021-12h12min.

TNF-18/03/2021 – 17h45min. 

Manuel Pereira - Fortaleza/Ce. - Registro Mte. 3543-Ce/2016

 




 EDITAL PARA CONCURSO DA PRF DEVE SAIR EM JANEIRO:

MINISTÉRIO DA ECONOMIA AUTORIZA ABERTURA DE 1,5 MIL VAGAS

Pelo menos 1,5 mil novos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) devem integrar a corporação em 2021. Segundo o diretor-geral da PRF, Eduardo Aggio, o concurso terá 500 excedentes, além das 1.500 vagas imediatas autorizadas, totalizando 2 mil novos policiais rodoviários.

CRÉDITOS: Marcello Casal Jr. / Ag. Brasil

Embora o prazo para a publicação do edital de abertura do concurso público seja de seis meses, contados a partir da publicação da portaria, Aggio adiantou que a banca organizadora do concurso será definida ainda este mês para que o edital saia nos primeiros dias de janeiro.

Assim como no último concurso, de 2018, a nova seleção contará com provas objetivas e dissertativas, análise de títulos, testes de aptidão física, avaliação psicológica, avaliação biopsicossocial, avaliação de saúde, investigação social e curso de formação. A autorização para o concurso foi publicada na Quinta-feira (24/12/2020) no Diário Oficial da União. 

No Twitter, a PRF comemorou a publicação da portaria com a autorização do Ministério da Economia para o concurso. 

 Publicado em 25/12/2020 - 13h27min. Por Karine Melo - Repórter da Agência Brasil - Brasília

 TNF-Sexta-feira, 25 de Dezembro de 2020 - 20h25min.

Manuel Pereira - Fortaleza(Ce.) - Reg. Mte. Nº 3543-Ce./2016

 




 

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO IMPECÁVEL:

     Em um mercado cada dia mais dinâmico e competitivo, é indispensável saber como fazer um currículo perfeito e atraente para agregar valor à candidatura e que ainda seja capaz de aumentar consideravelmente as chances do candidato de chamar a atenção dos recrutadores para selecioná-lo para participar de uma entrevista de emprego ou de um processo seletivo de uma vaga almejada.

Mas, para conseguir vencer a concorrência e ser convidado para participar de uma entrevista de emprego o candidato deve fazer um currículo limpo, conciso, com fontes e cores sóbrias para evidenciar apenas suas competências e experiências profissionais. O ideal é que as informações caibam em duas páginas, contudo podem ter até três páginas para os que tem muita experiência ou uma carreira muito longa, e podendo até abranger apenas uma para o caso de profissionais sem experiências.

Para ajudar os profissionais que não sabem como desenvolver um currículo que o destaque e valorize, a redação do Oportunidades Profissionais preparou este artigo com dicas que visam ensinar tudo que é preciso saber para fazer um currículo perfeito e que são válidas para todos os tipos de currículo, começando por aqueles que buscam seu primeiro emprego, passando por aqueles que já estão no mercado de trabalho e indo até aos que fazem muito tempo que não trabalha.

ESTRUTURA PERFEITA PARA UM CURRÍCULO:

Confira abaixo os campos que você deve colocar na hora de fazer um currículo e na sequência os detalhes de cada um.

  1. Dados pessoais

  2. Objetivo profissional

  3. Resumo de qualificações

  4. Formação

  5. Idiomas

  6. Experiências profissionais (ou informações adicionais se você nunca trabalhou)

  7. Atividades extracurriculares

  8. Cursos 

DADOS PESSOAIS:

No campo de dados pessoais, a grande dica é colocar somente as informações necessárias e tomar cuidado com os excessos, confira abaixo.

Informações necessárias:

  • Nome completo ;

  • Endereço ;

  • Data de nascimento ;

  • Contatos principais (telefone, celular e e-mail) ;

  • Estado civil ;

Procure sempre utilizar um e-mail o mais formal possível, que contenha o seu nome, por exemplo: anamaria96@gmail.

Evite e-mails como anamariagatinha@gmail ou qualquer variação que contenha apelidos e gírias.

Devo colocar as redes sociais no currículo?

A única rede social que você deve utilizar no seu currículo é o link do seu perfil no LinkedIn.

Como hoje em dia é muito comum o envio do currículo por e-mail, com o link do perfil fica fácil do recrutador visualizar as suas informações e se conectar com você.

Se você ainda não tem um perfil por lá, trate logo de fazer o seu, é uma excelente ferramenta de networking.

Objetivo profissional:

O campo de objetivo profissional serve basicamente para você colocar a área de interesse que você deseja trabalhar, ou o cargo para uma vaga específica.

O importante é que você defina qual delas você vai colocar, vaga específica ou área de atuação.

Se você sabe exatamente a vaga que está se candidatando, coloque o nome da vaga no objetivo profissional. Caso contrário, coloque a área de interesse.

Se você tem mais de uma área de interesse que não tenha relação entre elas, a dica é que você faça um currículo para cada uma delas.

No caso de primeiro emprego, você pode colocar no objetivo a informação “jovem aprendiz”, para ser direcionado para o processo seletivo correto.

Em nenhuma situação coloque informações genéricas, como “estou a disposição para qualquer vaga disponível” ou “estou a disposição da empresa”.

Resumo das qualificações:

O campo de resumo de qualificações deve sempre estar no começo do currículo, logo após o objetivo. É a sua oportunidade de chamar a atenção do recrutador para ler o seu currículo completo.

Destaque de forma resumida as suas competências e pontos fortes, para que o profissional tenha interesse em chamar você para a entrevista de emprego.

A dica para fazer o resumo das qualificações, é usar uma organização em tópicos e que siga uma lógica. Por exemplo:

  • Profissional com ampla experiência em vendas ;

  • Experiência em lidar diretamente com o cliente final ; 

  • Atuação na loja X com vendas de produtos de alto valor ; 

Procure citar cerca de cinco tópicos para um resumo de qualificações ideal.

No caso do primeiro emprego, como você ainda não tem experiências, foque nas suas competências. Por exemplo:

  • Rápido aprendizado ;

  • Boa comunicação e relacionamento ; 

  • Facilidade no uso do computador e programas do pacote Office ;

Formação:

O campo formação foi criado exclusivamente para que o profissional coloque informações do seu grau de escolaridade. Destacamos que entram neste campo formações como: doutorado, mestrado, pós-graduação, graduação tecnológica, graduação, ensino médio técnico, ensino médio, ensino fundamental, certificações e extensão universitária.

A informação de formação deve ser apresentada em ordem decrescente, ou seja, da mais recente para a mais antiga, no entanto, não é necessário colocar todos estes dados pois existem casos onde o profissional possui uma formação subsequente que anula a necessidade de exibição citação de ambos.

Exemplo de como estruturar o campo formação, o mais indicado novamente é a organização em tópicos: 

  • Nome do curso ;

  • Instituição de ensino (faculdade, curso técnico, ensino médio ou fundamental) ;

  • Data de conclusão do curso ou da previsão de conclusão ;

O profissional que está fazendo uma graduação, porém o curso está trancado também pode citar o curso, caso seja relevante para a candidatura, no entanto o tópico conclusão deverá ser preenchido com a informação de curso trancado e com o ano de previsão de retorno.

Exemplo:

Conclusão: Atualmente trancado e com previsão de retorno em x (colocar ano).

Profissionais em transição de carreira também devem colocar suas formações anteriores, mesmo que não atuem mais nas mesmas, para demonstrar a transição e o novo aperfeiçoamento para mudar de área de atuação, também em ordem decrescente da formação.

Idiomas:

O campo idiomas deve ser acrescentado por profissionais que possuem o diferencial de compreender e falar outro idioma além do português. Sendo assim, recomendamos sua adição somente em casos onde o profissional possui conhecimento a partir do intermediário, pois o nível básico abrange somente uma leve compreensão do idioma e não garante uma conversação.

A informação sobre o conhecimento em outra língua de ser completa, com dados do idioma de conhecimento, o nível de proficiência, a instituição de ensino e o período, com data de conclusão ou previsão. Em casos que o profissional tenha tido vivência internacional é bem valido citar a informação com o nome do país e o período para agregar maior valor ao conhecimento.

Experiências profissionais:

Muita gente acaba errando na hora de preencher o campo de experiências profissionais, informando apenas o cargo, nome da empresa que trabalhou e o período.

Na elaboração de um bom currículo, o campo de experiências profissionais serve para você provar a sua competência e experiência na vaga desejada, fazendo uma correta descrição das funções exercidas e se possível os resultados alcançados.

Descreva como você contribuiu para as empresas que trabalhou, como o seu trabalho ajudou a melhorar os resultados, novamente com a organização em tópicos. Por exemplo:

  • Nome da empresa ;

  • Cargo ;

  • Período [mês e ano] ;

  • Funções [com uma boa descrição] ;

  • Resultados.

Só coloque as informações de “Resultados” caso de fato seja relevante

e você possa de fato provar o que foi alcançado.

No caso de estágio, utilize a mesma estrutura citada acima e ao informar o cargo, coloque: “Estagiário em (área de atuação)”. 

O currículo ideal precisa ser claro e objetivo,

se você possui muitas experiências profissionais,

coloque somente as últimas cinco no seu currículo.

Para deixar mais completo, ao final você pode colocar uma observação do tempo que está no mercado de trabalho, áreas de atuações e funções.

Posso colocar trabalhos temporários no currículo?

Pode sim, utilize as mesmas regras e estruturas de experiências profissionais apresentadas acima.

Apenas com uma pequena alteração. Na hora de citar o período, coloque “Trabalho temporário” entre parênteses, logo após informar o mês o ano. Por exemplo:

  • Período: Jan/2018 a Jun/2019 (Trabalho temporário) ;

Experiência como autônomo pode ser colocada no currículo?

Assim como os trabalhos temporários, se você realizou ou realiza algum trabalho com autônomo, você pode colocar essa informação no currículo no campo de experiências profissionais.

No lugar de informar o nome da empresa e o cargo, coloque “Profissional autônomo” e o restante com a mesma estrutura, com atenção a descrição das funções. Por exemplo:

  • Profissional autônomo ;

  • Período: Jan/2018 – Atual ;

  • Funções: Descrição detalhada das funções realizadas ;

  • Resultados: Se relevante, descrição dos resultados obtidos ;

E se eu não tiver nenhuma experiência?

Substitua pelo campo de informações adicionais ou complementares, confira: Informações adicionais no currículo.

Ao final do texto você encontra mais dicas para fazer um currículo sem experiência.

Atividades extracurriculares:

O campo atividades extracurriculares é destino para colocar atividades positivas que o profissional realiza ou já realizou, em algum momento de sua vida, e que são práticas que contribuem ou contribuíram para a sua formação pessoal e profissional.

Exemplos de atividades:

  • Cursos profissionalizantes ;

  • Trabalho voluntário ;

  • Projetos acadêmicos (oficinas de artes, esportes, arte culinária, artesanatos, marcenaria, feiras culturais, entre outras atividade) ;

  • Intercâmbios ;

  • Experiência multicultural ;

Destacamos que o preenchimento deste campo é muito importante para apresentar o esforço do profissional pela busca por melhorias em seu desempenho, pois as atividades extracurriculares visam demonstrar o desenvolvimento de traços comportamentais importantes, como generosidade ou facilidade de comunicação.

Este campo também deve ser organizado em tópicos, pois precisa conter nome da atividade, nome da instituição ou país e período de execução.

Cursos

Os cursos são excelentes para auxiliar o desenvolvimento de habilidades profissionais, pois agregam conhecimento ao profissional e ainda deixa o currículo mais completo, no entanto o profissional deve priorizar colocar informações relevantes e mais atuais possível.

Exemplos de cursos para este campo:

  • Cursos profissionalizantes ;

  • Workshops ;

  • Congressos ;

  • Palestras ; 

  • Treinamentos empresariais ;

  • Cursos online ;

O campo cursos também deve ser organizado em tópicos, contendo dados do nome do curso, congresso ou palestrante; o nome da instituição de ensino e a data de conclusão ou carga horário, para cursos online e workshops, ou a data do evento, para congressos e palestras.

Quantas páginas deve ter um currículo

Para fazer um currículo perfeito que chame a atenção do recrutador e que garanta um convite é necessário aprender a otimizar as informações, para que não fique muito extenso e acabe não sendo avaliado.

Por isso, é necessário organizar as informações do currículo de maneira lógica e sucinta, ou seja sem expor muitos detalhes “dispensáveis” da trajetória profissional, afinal de contas o objetivo é priorizar o uso de palavras-chave que consigam destacar seu currículo sem torná-lo muito extenso e cansativo.

Assim sendo o mais indicado é proporcionar uma leitura facilita através de uma apresentação de informações com uma estrutura limpa e organizada que 
não exceda duas páginas, no máximo três, para evitar ser eliminado logo na triagem, curto prazo, segundos, que é utilizado pelos recrutadores para pré-selecionar os currículos.

Informações que podem e devem ser evitadas em um currículo perfeito:

Foto, pretensão salarial, cartas de referência, contatos de referência e certificados não devem ser colocados ou anexados no currículo, apenas quando solicitado pela empresa contratante.

Outros dados que são completamente dispensáveis é o número de documentos pessoais, pois são desnecessárias na primeira etapa do processo de seleção.

Também recomendamos que os profissionais não usem linguagem na primeira pessoa e evitem colocar adjetivos genéricos e abrangentes como, competente, proativo, perfeccionista ou determinado.

Então dê preferência por empregar apenas termos contextualizados, que possam deixar o currículo mais curto, focado e otimizado.

Dicas de como fazer um currículo sem experiência:

Um currículo sem experiência profissional deve ser feito procurando contornar a falta de experiência do candidato que busca o seu primeiro emprego, de modo que consiga priorizar seus conhecimentos e méritos para causar uma boa impressão junto a empresa contratante e ainda possa destacá-lo como jovem iniciante no mercado de trabalho.

A melhor tática para fazer um currículo para primeiro emprego é apresentar de maneira objetiva as qualidades, os conhecimentos e os méritos conquistados em instituições de ensino, como premiações honrosas escolares ou acadêmicas, que possam tornar o candidato apto para realizar o trabalho para o qual está se candidatando.

Destacamos que informações de estágio, trabalhos temporários, freelances, em empresas júnior ou em empresas familiares também não podem faltar na apresentação de um currículo de candidatos sem experiência, inclusive devem ser exibidas como experiências profissionais, uma vez que tais qualificações são consideradas como competências.

FONTE: Guia do Oportunidades Profissionaisde como fazer um currículo perfeito.

TNF - Terça-feira, 01/09/2020 - 18h52min.

Manuel Pereira - Fortaleza - Ceará 

 




 

VAGAS DE EMPREGO PARA PESSOAS

DE 50 ANOS OU MAIS DE IDADE:

Trabalhar depois dos cinquenta anos é muito difícil, ainda mais para quem já está fora do mercado. O comércio ainda tem certo preconceito em relação a pessoas com 50 anos que querem ingressar no mercado de trabalho. No entanto em alguns estados o quadro está mudando como é o caso de São Paulo, pois as agencias públicas da capital e do interior possuem agências públicas de emprego com oferta para pessoas com 50 anos ou mais, ao todo são 13 mil vagas. Os candidatos terão oportunidades nas seguintes áreas: ajudante de cozinha, atendente, assistente de venda. Não tem especificação de escolaridade.    

O mercado está muito longe de ser o ideal, no entanto aos poucos as empresas vão começar a agir de forma diferenciada em relação aos funcionários com mais de 50 anos. A realidade é que 23% da população brasileira está com mais 50 anos, um total de quase 46 mil pessoas. São pessoas capazes e aptas a trabalhar em qualquer função. Segundo pesquisas do IBGE no ano de 2005 estavam fora do mercado de trabalho 4,2% de pessoas com mais de 50 anos, já em março de 2014 o número caiu para 1,6%. Isso significa que aos poucos as empresas começam a apostar em trabalhadores mais experientes, tanto na vida afetiva quanto na vida profissional.  

Benefícios de contratar um funcionário com mais de 50 anos: 

Essas pessoas geralmente são mais calmas, concentradas, desenvolvem melhor o seu trabalho rendendo muito no dia a dia. A experiência adquirida é usada a seu favor e a favor do crescimento da empresa. Em Salvador uma rede de lojas de móveis e eletrônicos possui quase 10% dos funcionários com mais de cinquenta anos. Existem inúmeros países desenvolvidos que valorizam pessoas com cinquenta anos sessenta ou mais. Atualmente nos Estados Unidos são mais de 20% dos idosos que continuam em atividade. O Brasil ainda está muito longe de ser exemplo de emprego para manter profissionais idosos no mercado de trabalho.  

FONTE: Sitio Oportunidades Profissionais 

TNF - Terça-feira, 1º de Setembro de 2020 - 18h28min.

Manuel Pereira - Fortaleza - Ceará

 




 

VAGAS DE EMPREGOS PARA IDOSOS – ACIMA DE 60 ANOS:

Trabalhar é sempre importante independentemente da idade. Algumas pessoas idosas ficam depressivas ou desmotivadas após a aposentadoria e preferiam continuar trabalhando, outras simplesmente tem necessidade de renda para poderem suprir suas necessidades. Não importa qual o motivo é importante que o mercado dê uma chance para essa população que vem carregada de experiência e conhecimento.           

Sabendo da necessidade de oportunidades para a população acima de 60 anos algumas companhias oferecem vagas especialmente para elas. Outro motivo para contratar profissionais com idade mais avançada é a falta de jovens qualificados no mercado, quando uma empresa é incapaz de encontrar o profissional que procura também pode procurar por indivíduos já aposentados.       

QUAIS AS OCUPAÇÕES QUE MAIS EMPREGAM IDOSOS ?         

São várias as oportunidades para que a terceira idade se encaixe no mercado de trabalho. Entre as áreas que mais empregam estão: servidores públicos, professores e construção civil.           

PROJETOS ESPECÍFICOS PARA A TERCEIRA IDADE:           

Algumas empresas deram início à projetos que visam reincluir a terceira idade no mercado de trabalho. A rede de fast food Bob’s, por exemplo, possui um programa chamado Projeto Melhor Idade que capacita e insere o idoso no mercado.     

O grupo Pão de Açúcar já possui seu Programa Terceira idade há quase duas décadas e emprega mais de 2.000 pessoas acima de 50 anos. A empresa afirma que possui profissionais mais velhos na equipe é motivador além de possibilitar a troca de importantes experiência tanto profissionais quanto de vida. A rede Extra é outro grande grupo de supermercados que contrata idosos para sua equipe.     

Além disso,  pessoas mais velhas tem a tendência de ser mais responsáveis e compromissadas com suas tarefas. A grande diferença entre a terceira idade e a nova geração é falta de paciência que os idosos têm para a realização de tarefas mais elaboradas.   

ONDE ENCONTRAR EMPREGO:   

O Grupo Pão de Açúcar oferece vagas para idosos acima dos 50 anos através do Programa Terceira Idade.    

Visualize vagas exclusivas para a terceira idade através do site:

http://empregos2-portalterceiraidade.blogspot.com.br/.       

FONTE: Portal Vagas abertas

https://vagasabertas.org/vagas-de-empregos-para-idosos-acima-de-60-anos.html 

TNF-Tribuna do Nordeste Fortaleza: Quarta-feira, 11/12/19 - 16h44min. 

 




 

  IFCE UMIRIM OFERTA VAGAS PARA PROFESSORES     

SUBSTITUTOS COM SALÁRIOS DE ATÉ R$ 5.831,00:    

Duas vagas para professores substitutos estão abertas no Instituto Federal do Ceará (IFCE), campus de Umirim, cidade a 95 km de Fortaleza. O salário inicial varia de R$ 3.130 a R$ 5.831, dependendo da formação do aprovado.     

As oportunidades são para as línguas portuguesa e inglesa com regime de trabalho de 40 horas semanais e contratação por tempo determinado de, pelo menos um ano, podendo ser renovado. As inscrições acontecem exclusivamente por meio da internet até o dia 27 de outubro.     

 SELEÇÃO:

O processo seletivo constará de prova de desempenho didático e de títulos, a primeira com data prevista para o período entre 19 e 22 de novembro. Para efetuar a inscrição, o candidato deve preencher o requerimento, imprimir a guia de recolhimento da taxa e efetuar o pagamento de R$ 150,00.

Para solicitar a isenção da taxa de inscrição, o interessado que atenda aos critérios descritos no edital deve acessar o link nos dias 24 ou 25/10.

São atribuições dos professores contratados prestar serviços didático-pedagógicos tais como: ministrar aulas teóricas, práticas e teórico-práticas, elaborar, aplicar e corrigir provas e outros instrumentos de avaliação dos educandos.  Mais informações no edital.

FONTE: G1 - Ceará 

 TNF: Sábado, 26/10/19 - 17h31min. - Fortaleza-Ceará  

 




  

TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL: 

MP QUE DIFICULTA BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS RECEBE 577 EMENDAS:

Texto cria dois programas: o primeiro para análise de benefícios com indícios de irregularidades; e o segundo para revisão de benefícios por incapacidade sem perícia médica há mais de seis meses. Sugestões de mudanças apresentadas por parlamentares ainda serão analisadas por comissão mista.

A Medida Provisória (MP) 871/19, que altera regras de concessão de benefícios previdenciários e cria programas para coibir fraudes, recebeu 577 emendas de deputados e senadores. O prazo para apresentação de sugestões de mudanças ao texto encerrou-se na segunda-feira (11). O debate sobre a MP pode antecipar as discussões sobre a reforma da Previdência que o governo deve enviar ao Congresso nas próximas semanas.

Trabalho - previdência - sistema previdenciário INSS
A medida provisória reduziu,
de 30 para 10 dias, o prazo para o beneficiário apresente defesa quando
o INSS identificar indícios de irregularidades
IMAGEM: Pedro França-Ag. Senado

O PT foi o partido que mais apresentou emendas (253, ou 44% do total), seguido pelo PSB (49 emendas) e pelo PSDB (40). A maior parte das sugestões de mudanças veio de parlamentares da Bahia (104), do Rio Grande do Sul (83) e de Minas Gerais (61).

O líder do PT, deputado Paulo Pimenta (RS), foi quem apresentou mais emendas, 30 no total. Entre as mudanças, ele quer ampliar o prazo de defesa para trabalhadores rurais em casos de indícios de irregularidade identificados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A ampliação do prazo de defesa também é tema de emenda do deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP). “Isso é para evitar que a pessoa que mora lá no interior do País perca sua Previdência Social”, disse Silva. Para ele, a MP representa a “parte cruel” da reforma da Previdência por não ficar explícita para a maior parte da população.

A medida provisória reduziu, de 30 para 10 dias, o prazo para que o beneficiário ou seu procurador apresente defesa quando o INSS identificar indícios de irregularidade ou erros na concessão do benefício.

Pela MP, o INSS poderá suspender cautelarmente o pagamento de benefícios, caso não seja possível fazer a notificação por rede bancária ou carta simples. Outra emenda de Pimenta quer acabar com essa possibilidade, que, segundo ele, inverte o ônus da prova.

Sanear as contas

Já o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP), que não apresentou emendas, elogiou a medida como meio de sanear as contas públicas. “Essa MP mostra que o governo está começando a combater as fraudes previdenciárias, fazendo o máximo de economia antes de começar a reforma.”

De acordo com Kataguiri, há uma ocorrência muito grande de fraudes nos benefícios concedidos para trabalhadores rurais. “Existem acordos escusos do tipo o sindicato fornece o atestado como se o trabalhador tivesse trabalhado, e o cidadão passa parte da aposentadoria para a entidade sindical”, afirmou.

Revisão de benefícios

A MP cria o Programa Especial para Análise de Benefícios com Indícios de Irregularidade (Programa Especial) e o Programa de Revisão de Benefícios por Incapacidade (Programa de Revisão).

O primeiro focará benefícios com indícios de irregularidade, e o segundo revisará benefícios por incapacidade sem perícia médica há mais de seis meses e sem data de encerramento estipulada ou indicação de reabilitação profissional.

Também serão revistos benefícios de prestação continuada (BPC) sem perícia há mais de dois anos e outros benefícios de natureza previdenciária, assistencial, trabalhista ou tributária.

Os programas vão valer até 31 de dezembro de 2020, mas poderão ser prorrogados por dois anos por ato do presidente do INSS e do ministro da Economia.

A medida provisória será analisada por comissão mista, que ainda não foi instalada. Caberá ao relator (a ser designado) definir quais emendas serão aceitas ou não.   Saiba mais sobre a tramitação de MPs   ÍNTEGRA DA PROPOSTA:   MPV-871/2019 

FONTE: Agência Senado Notícias - 12/02/19 - 19h21min. 

TNF: Segunda-feira, 12/02/19 - 22h33min. - Fortaleza-Ceará 




  POLÍCIA FEDERAL-500 VAGAS:

Confirmado: Edital do concurso PF sai até sexta e provas em agosto.

Está confirmado! A Cebraspe confirmou que o edital do concurso deve sair até esta sexta-feira, dia 15. E o mês de provas também foi informado: será em agosto. O concurso PF 2018 sairá com 500 vagas na área policial, todas de nível superior e as inscrições abrem ainda em junho.  

Confira a distribuição das vagas do concurso PF: 
• Agente - 180 vagas;
• Delegado - 150 vagas;
• Escrivão - 80 vagas;
• Perito - 60 vagas;
• Papiloscopista - 30 vagas.




 IMPRESCIDÍVEIS:

OS 05 IDIOMAS MAIS IMPORTANTES PARA OS PROFISSIONAIS BRASILEIROS.

Idiomas










 PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS:

REDUÇÃO DA JORNADA DE TRABALHADOR COM FILHO DEFICIENTE É APROVADA NA CDH.

 

Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) realiza reunião com 16 itens na pauta. Entre eles, o PLS 382/2011, que obriga cota de brinquedos para crianças com deficiência em shoppings.  Em pronunciamento, à mesa, presidente eventual da CDH, senadora Ângela Portela (PDT-RR).  Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O trabalhador do setor público e da iniciativa privada que tenha filho deficiente poderá ter sua jornada de trabalho reduzida. Esse é o teor do Projeto de Lei do Senado (PLS) 110/2016, aprovado nesta quarta-feira (30) na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). A matéria segue para análise terminativa na Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

De autoria do senador Waldemir Moka (PMDB-MS), o projeto altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para que o trabalhador que possua filho com deficiência tenha sua jornada de trabalho reduzida em 10% sem prejuízo de sua remuneração.

O texto considera pessoa com deficiência aquela que tem impedimentos de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, que a incapacita para a vida independente e para o trabalho.

A redução da jornada de trabalho se dará mediante requerimento escrito formulado perante o empregador, devidamente instruído com laudo médico elaborado pelos peritos do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e certidão de nascimento do filho com deficiência.

O benefício terá que ser renovado a cada dois anos. A redução da jornada de trabalho será considerada como tempo de efetivo exercício para todos os fins legais – ou seja, não poderá ter interferência nas férias ou na aposentadoria.

De acordo com o senador Moka, a mudança na lei dá plena efetividade aos princípios constitucionais que protegem a dignidade humana e a família. Ele argumenta que a redução de jornada é um ônus que deve ser suportado pela sociedade e destaca que o percentual sugerido não vai gerar “muitos contratempos e transtornos para o empregador”. Segundo o autor, seu projeto busca proteger a pessoa com deficiência, além de colaborar para que o Brasil seja realmente uma República que respeita seus cidadãos.

Emenda já aprovada na CDH

O PLS já havia sido aprovado na CDH com emenda. Pela emenda, o pedido de redução de jornada deverá conter laudo de avaliação biopsicossocial. Além disso, o benefício não poderá ser apresentado como justa causa para a demissão do funcionário.

Ademais, estabelece que a guarda de mais de um filho com deficiência não acarretará redução maior da jornada. No caso de casal que viva em residência comum, o direito será concedido a ambos os pais. Já no caso de guarda compartilhada, a redução também será para ambos os genitores, mas a porcentagem será proporcional ao tempo de convívio com o filho.

Tramitação em conjunto

Foi elaborado um novo relatório para o PLS na CDH, pois o texto passou a tramitar em conjunto com o PLS 591/2015, de autoria do senador Magno Malta (PR-ES). O PLS 591 concede redução de 50% da jornada de trabalho para mães – e não ambos os pais – de pessoa com deficiência. Mas a relatora, senadora Ângela Portela (PDT-RR), recomenda a aprovação do PLS 110 e a prejudicialidade do PLS 591.

Para Ângela Portela, “parece sensato que se aproveitem os elevados méritos de ambos os projetos, estendendo-se inclusive a garantia da redução da jornada laboral a qualquer dos genitores, independentemente de seu sexo”. Ela lembra que o benefício já existe para os servidores públicos federais, previsto no Regime Jurídico da União. No caso dessa legislação, não é detalhada a porcentagem de redução de jornada.

Ângela Portela apresentou algumas alterações textuais à emenda aprovada na CDH, como a que reforça o requisito da deficiência como motivo para a concessão do benefício, além da que altera a referência à ideia de incapacidade, que poderia ser indevidamente confundida com o instituto da capacidade no direito civil.

FONTE: Agência Senado Notícias-Da Redação | 30/05/2018, 14h05min.

TNF: Quarta-feira, 30/05/2018 - 14h50min. 











 INDÚSTRIA, COMÉRCIO E BOLSA FAMÍLIA: 

 Comissão aprova redução tributária para empresa que contratar

beneficiários do Bolsa Família.

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 7563/17, da deputada Dâmina Pereira (Pode-MG), que institui regime especial de tributação para empresas que tenham pelo menos 40% dos empregados oriundos de famílias beneficiárias do Bolsa Família.

As empresas terão redução de 40% a 100% em quatro tributos (IRPJ, CSLLPIS e Cofins), de acordo com o percentual de trabalhadores no programa. Para locais com 40% de beneficiários, por exemplo, a redução será de 40%. O pagamento desses tributos poderá ser dispensado em caso de contratação exclusiva de beneficiários.

Para cálculo do percentual, não serão considerados contratos de trabalho de experiência, com duração total inferior a 30 dias ou que tenham sido rescindidos antes do dia 15 do respectivo mês. Micro e pequenas empresas não poderão ser beneficiadas pela proposta.

Alex Ferreira/Câmara dos Deputados
Audiência pública sobre o projeto de criação da EmbrapaTec, matéria objeto do PL nº 5243/16. Dep. Helder Salomão (PT - ES)
Helder Salomão ressalta que a proposta atenua o impacto fiscal do Bolsa Família:  O empregado ao receber o primeiro salário,  a família do então beneficiário terá o pagamento do programa assistencial suspenso.

O texto condiciona a redução tributária à regularidade fiscal da empresa, à manutenção de documentos para comprovar o vínculo com o Bolsa Família e a programa de treinamento e capacitação de mão de obra. Pela proposta, o treinamento poderá ser feito pelas entidades do Sistema S.

Mercado de trabalho
O relator na comissão, deputado Helder Salomão (PT-ES), recomendou a aprovação da matéria. “O projeto reforça um programa assistencial bem-sucedido, que diminui a vulnerabilidade social da população de baixa renda, viabilizando uma ‘porta de saída’ para os beneficiários no mercado de trabalho”, afirmou.

Salomão acrescentou que a União economizará recursos pagos diretamente às famílias beneficiadas pelo Bolsa Família cujos membros forem contratados dentro do regime, atenuando o impacto fiscal. “Outro aspecto positivo é a participação da empresa no treinamento da mão de obra contratada, o que contribuirá para a elevação da produtividade e da empregabilidade futura desse segmento populacional desfavorecido”, observou.

Ainda conforme o projeto, ao empregado receber o primeiro salário, a família terá o pagamento do Bolsa Família suspenso. Pelo texto, o benefício suspenso não poderá ser redirecionado para outra família. Caso o empregado seja demitido e a família ainda se enquadre no programa assistencial, o benefício voltará a ser dado.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo e já foi aprovada pela Comissão de Seguridade Social e Família, ainda será analisada pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

FONTE: Agência Senado - 30/04/18 - 18h34min.

 

TNF: Terça-feira, 01/05/18 - 23h32min.

 

 











 

 P E S Q U I S A:

Ministros do STF têm 196 dias úteis no ano, 31 a menos que população

Juízes gozam de 88 dias de descanso anualmente, excetuando-se feriados,

recesso e interseções entre férias.

 

Ministros do STF têm 196 dias úteis no ano, 31 a menos que população

 Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) têm 196 dias úteis no ano, 31 a menos do que os 227 registrados por outras áreas do setor público e da iniciativa privada. O total de dias de descanso dos magistrados, excluídos feriados, recesso e interseções entre férias, é de 88.

De acordo com levantamento da Folha de S. Paulo, os ministros têm direito a 60 dias de férias anuais, em janeiro e julho, além de 18 feriados, seis a mais do que a população em geral. Beneficiam-se, ainda, de recesso de fim de ano ocorrido entre 20 de dezembro e 6 de janeiro.

Entidades do setor alegam que os magistrados possuem grande carga de trabalho, que atuam fora do horário do expediente sem ganhar hora extra e que possuem responsabilidade superior às da maioria dos profissionais das outras profissões.

Os juízes do STF têm salário mensal de R$ 33.763. Com as duas férias anuais são mais R$ 22,5 mil ao ano, relativos ao adicional de um terço do salário por cada um dos dois períodos. Também têm direito a passagens aéreas para suas cidades de origem, imóvel funcional em Brasília e carro Hyundai Azera com motorista passível de ser usado para compromissos particulares.

 

FONTE: Notícias ao Minuto - 1º de Abril de 2018

TNF: Domingo, 1º de Abril de 2018 - 09h26min. 

 










 

 ATITUDE EMPREENDEDORA:

OS DESAFIOS DA MULHER EMPREENDEDORA:

Pesquisas Mostram que, além de outros Pontos, Elas Enfrentam Dificuldade de Conseguir

Créditos Expressivos e Sentem Medo do Fracasso.

 

 CRÉDITOS: SEBRAE

 

Investimento desigual:

Uma pesquisa realizada pelo instituto norte-americano GEDI mostrou que o número de mulheres empreendedoras que desejam crescer 50% e empregar, no mínimo, 10 funcionários nos próximos cinco anos cresceu 7% (link em inglês) em uma escala global. Mas, para que esse sonho vire realidade, elas enfrentam barreiras sociais e econômicas, fazendo com que o caminho para o sucesso seja ainda mais desafiador.

Entenda melhor o atual cenário do empreendedorismo feminino e alguns dos entraves que ainda existem para as mulheres crescerem nos negócios.

Nos últimos anos, o número de mulheres que começaram a empreender cresceu muito, tanto no Brasil como em outros países. Atualmente, cerca de 30% (link em inglês) de todos os negócios privados do mundo são operados ou têm como idealizador uma mulher. Esse dado seria promissor, se não fosse por um fato: apenas uma pequena parcela dessas organizações consegue ser considerada de alto impacto.

Nos Estados Unidos, por exemplo, apenas 2% (link em inglês) das empresas lideradas por mulheres geram mais de US$1 milhão em receitas anuais. E um estudo com empresas norte-americanas conseguiu identificar uma das causas: investimento desigual por parte de instituições financeiras.

Menos de 10% das empresas (link em inglês) lideradas por mulheres recebe investimento externo. Estimativas demonstraram que, se essas mesmas organizações recebessem uma ajuda financeira igual às dos negócios dirigidos por homens, seis milhões de empregos seriam gerados em apenas cinco anos.

Desestímulo:

Além das dificuldades de conseguirem investimentos mais expressivos, as mulheres também encontram outros obstáculos pelo caminho da ascensão dentro do mundo empresarial. Por mais que 70% dos líderes de negócios concordem que a diversidade de gênero melhora a performance da organização, o número de mulheres em cargos altos dentro de empresas cresceu apenas 5% (link em inglês) nos últimos quatro anos.

Mesmo com 80% dos empreendedores (link em inglês) reconhecendo que muito ainda deve ser feito para que as mulheres sintam-se atraídas por cargos de liderança, apenas 13% acreditam (link em inglês) que essas mudanças vão realmente sair do papel. Esse desencorajamento no ambiente de trabalho é refletido em dados: 43% das mulheres veem o medo do fracasso como o principal empecilho para não abrir a própria empresa. Com os homens, a mesma taxa cai para 34%.

Esse cenário também é responsável pela queda na porcentagem de mulheres que desejam crescer dentro dos empreendimentos. Estudos revelam que, nos primeiros anos depois de entrarem em uma empresa, cerca de 60% das mulheres apresenta uma vontade de subir de cargo, mas esse número cai pela metade à medida que os anos vão se passando e elas não têm suas habilidades reconhecidas.

Depois de aproximadamente cinco anos, as mesmas mulheres que desejavam ascender de cargo já se conformaram com a atual posição por acreditarem que não são capazes ou não têm as habilidades necessárias para conquistar promoções.

Educação desigual:

A educação é outro fator que, direta ou indiretamente, afeta as mulheres na hora de empreender. Para começar, em diversas partes do mundo, aproximadamente 60 milhões de mulheres são privadas do direito ao estudo, e é no ambiente escolar que desenvolvemos habilidades pessoais, muitas das quais são de extrema utilidade para empreender. 

Em uma pesquisa realizada na Austrália, 57% dos homens entrevistados declararam acreditar que tinham as habilidades e o conhecimento necessários para abrir um negócio, em comparação com 30% das mulheres. 

A falta do ambiente escolar também se reflete no quesito de networking, uma vez que as mulheres têm uma probabilidade menor de conhecer pessoas que tenham aberto algum negócio. Essa realidade é comprovada por dados: 42% dos homens são mais propícios a conhecer alguém que tenha começado a empreender nos últimos dois anos, enquanto essa taxa baixa para 27% quando falamos sobre mulheres. 

Sexismo: 

O sexismo (link em inglês), ou seja, a discriminação baseada nos estereótipos de gênero, é um fator que permeia a caminhada da mulher desde a contratação por uma empresa até a hora em que ela deseja abrir o próprio negócio. 

Um estudo realizado nos Estados Unidos demonstrou que as mulheres eram mais contratadas pelas empresas que não pediam fotos nos currículos ou não sabiam o sexo da pessoa que estavam analisando.  

Além disso, as mulheres ainda sofrem julgamentos desiguais (link em inglês) em relação aos homens, que são considerados mais competentes em assuntos relacionados a negócios. Essa discriminação torna mais difícil para as mulheres encontrar um ambiente propício para o desenvolvimento dessas habilidades. 

Esse cenário é ainda pior em setores como tecnologia e informática, nos quais a presença feminina é extremamente baixa. Uma pesquisa realizada em 2015 revelou que a participação de mulheres nesse setor caiu 19% (link em inglês), mesmo com os avanços tecnológicos dos últimos anos. 

O ambiente que temos hoje pode não ser o mais propício para as mulheres que desejam empreender, mas uma notícia é boa: as mudanças necessárias para esse cenário podem começar com todos nós, dentro e fora das empresas. 

 

FONTE: SEBRAE/ Endeavor Brasil  

 

TNF: Terça-feira, 06/03/18 - 16h40min.

 

 












 

 

AGORA DÁ PARA ENCONTRAR EMPREGO PELO GOOGLE.

 

Veja Como:  

 

O Google quer te ajudar a arrumar um emprego. A empresa anunciou nesta terça-feira, 30, o lançamento de um novo recurso para quem está procurando trabalho, catalogando anúncios de vagas e organizando-os de uma forma racional direto no buscador da empresa. 

 

IMEGEM: Reprodução 

A função vem em um momento importante, com uma estimativa de 12% da população brasileira desempregada, segundo números recentes do IBGE. A ideia do Google é tornar mais fácil a vida do usuário na hora de encontrar uma vaga de acordo com o seu perfil. 

Isso inclui a possibilidade de filtrar as vagas por critérios de proximidade, o que pode ser importante para quem quer trabalhar perto de casa para poder ter mais tempo para cuidar dos filhos, por exemplo, ou simplesmente só não quiser passar horas no deslocamento diário. Também é possível direcionar a busca por termos mais específicos, como “emprego de advogado em São Paulo”, no exemplo dado pelo próprio Google. 

Para oferecer esse serviço, o Google coleta informações de vários sites de anúncios de vagas, que incluem LinkedIn, Love Mondays, Empregos.com.br, OLX, Trampos.co e Vagas.com.br. As posições abertas listadas nestes sites ficarão acessíveis diretamente do buscador do Google. 

O Google anunciou o novo recurso na metade de 2017, durante o Google I/O, sua conferência anual com desenvolvedores. Na ocasião, a empresa havia limitado o alcance da função aos Estados Unidos, mas agora trouxe a novidade para a América Latina, primeiro mercado fora dos EUA a receber a expansão.

FONTE:Notícias ao Minuto 30/01/18

-RENATO SANTINO-30/01/2018-15h00min. CARREIRAEMPREGOS

TNF: Terça-feira, 30/01/18 - 15h33min. 

 











 

 

TRABALHO ESCRAVO:

 

DIA 28 DE JANEIRO É MARCADO COMO O DIA NACIONAL DE COMBATE AO TRABALHO
ESCRAVO NO BRASIL.
A Comissão Pastoral da Terra (CPT) possui uma campanha permanente
desde o ano de 1997 cujo nome é
“De olho aberto para não virar escravo” . Imagem: CNBB
No dia 30 de outubro de 2009 foi publicada no Diário Oficial da União a lei nº 12.064 que instituiu o dia 28 de janeiro de cada ano como sendo o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo no Brasil. A data foi escolhida em homenagem aos auditores-fiscais do trabalho Eratóstenes de Almeida, João Batista Soares Lage e Nelson José da Silva, e ao motorista Ailton Pereira de Oliveira, assassinados quando investigavam denúncias de trabalho escravo em Unaí (MG).

Informações recentes estimam a ocorrência de 200 mil trabalhadores no país vivendo em regime de escravidão, segundo dados do Índice de Escravidão Global, elaborado por Organizações Não Governamentais (ONGs) ligadas à Organização Internacional do Trabalho (OIT).

O bispo de Ipameri (GO), Dom Guilherme Werlang, presidente da Comissão para a Ação Social Transformadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), lembra que em outubro de 2017, durante reunião de seu Conselho Permanente, a CNBB se manifestou repudiando de forma muito forte a Portaria nº 1.129 do Ministério do Trabalho.

Segundo o religioso a iniciativa do Governo Federal elimina as proteções legais contra o trabalho escravo arduamente conquistadas, restringindo-o apenas ao trabalho forçado com o cerceamento da liberdade de ir e vir. “A Portaria permitia, também, a jornada exaustiva e condições degradantes, prejudicando assim a fiscalização, autuação, penalização e erradicação da escravidão por parte do Estado brasileiro”, disse.

Mapa do trabalho escravo – Não por coincidência, as manchas mais escuras no mapa ao lado indicam um maior número de trabalhadores escravizados resgatados nas zonas de expansão da fronteira agrícola do país, atingindo, em maior parte, trechos das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

O Brasil, segundo um ranking elaborado pela Organização Não Governamental Walk Free Foundation, ocupa a 94ª posição no mundo entre os países que, proporcionalmente à sua população, mais possuem trabalhadores em regime de escravidão. Apesar de as ações brasileiras serem consideradas exemplares internacionalmente, o país ainda encontra dificuldades em avançar nessa questão, pois esbarra em vários interesses, principalmente de latifundiários.

A Igreja no Brasil, por meio da Comissão Pastoral da Terra (CPT) foi pioneira neste trabalho, levando denúncias, inclusive, à ONU. A CPT possui uma campanha permanente desde o ano de 1997 cujo nome é “De olho aberto para não virar escravo” e ajudou a libertar milhares de pessoas.

A CNBB, desde 2012, vem atuando com o Grupo de Enfrentamento do Trabalho Escravo constituído por várias pastorais da Igreja no Brasil. Este GT, em 2016, foi transformado numa Comissão Episcopal Pastoral Especial para o Enfrentamento ao Tráfico Humano para fortalecer ainda mais o trabalho de articulação e o diálogo permanente entre as distintas iniciativas existentes no seio da Igreja no Brasil e em parceria com outros segmentos sociais.

A política de erradicação do trabalho escravo no Brasil foi muito destacada pela comunidade internacional e pelas organizações da ONU e da OEA em função dos resultados que produziu: libertou mais de 52 mil pessoas de 1995 para até 2017 (metade delas na Amazônia, palco de 70% dos casos identificados) e possibilitou que se pactuasse compromissos nacionais para eliminar essa prática, envolvendo a sociedade civil, os governos estaduais e setores empresariais.

A Igreja, segundo dom Guilherme, tem um papel importante de cobrar dos governantes que tal política seja sempre mais fortalecida, que os infratores flagrados praticando trabalho escravo sejam punidos. “Não se pode, em hipótese alguma, retroceder na política nacional de combate ao trabalho escravo, iniciada a mais de 20 anos. As autoridades precisam tomar consciência desta trágica realidade do trabalho escravo, que constitui um retrocesso para a humanidade”, disse.

FONTE: Portal da CNBB-Nordeste1

TNF: Sexta-feira, 26/01/18-12h42min.

 








ESTABILIDADE A VISTA:
Pelo menos 21 órgãos abrem inscrições com 2,8 mil vagas nesta segunda: 

 

Os salários chegam a R$ 13.192,58 na Prefeitura de  Nova Xavantina (MT); 

 

 

 © Renato Araújo / ABr 

Nesta segunda-feira (15), pelo menos 21 órgãos públicos vão abrir inscrições para concursos. Serão disponibilizadas 2,8 mil vagas, com oportunidades para todos os níveis de escolaridade. De acordo com o G1, os salários chegam a R$ 13.192,58 na Prefeitura de Nova Xavantina (MT). Já na Prefeitura de São Félix do Araguaia (MT), a remuneração é de até R$ 12.519,66.

Confira a lista abaixo:

Câmara de São Gonçalo do Rio Abaixo (MG):

Inscrições até 14 de fevereiro

Vagas: 9

Salário máximo: R$ 4.168,15

Escolaridade: médio e superior

Consórcio Intermunicipal de Saúde do Araguaia (MT):

Inscrições até 19 de janeiro

Vagas: 24

Salário máximo: R$ 11.910,67

Escolaridade: fundamental, médio e superior

Local: São Félix do Araguaia

Indústrias Nucleares do Brasil (INB):

Inscrições até 8 de fevereiro

Salário máximo: R$ 6.094,00

Escolaridade: médio, técnico e superior

Locais: Caetité (BA), Caldas (MG), Resende (RJ) e Rio de Janeiro

Prefeitura de Angra dos Reis (RJ):

Inscrições até 26 de janeiro

Vagas: 110

Salário máximo: R$ 3.070,20

Escolaridade: fundamental, médio e superior

Prefeitura de Camanducaia (MG):

Inscrições até 15 de fevereiro

Vagas: 167

Salário máximo: R$ 3.949,29

Escolaridade: alfabetizado, fundamental, médio e superior

Prefeitura de Campo Mourão (PR):

Inscrições até 9 de fevereiro

Vagas: 58

Salário máximo: R$ 11.922,32

Escolaridade: fundamental, médio e superior

Prefeitura de Carapicuíba (SP):

Inscrições até 15 de fevereiro

Vagas: 222

Salário máximo: R$ 2.747,00

Escolaridade: fundamental, médio e superior

Prefeitura de Iracema do Oeste (PR):

Inscrições até 15 de fevereiro

Vagas: 16

Salário máximo: R$ 7.057,86

Escolaridade: fundamental, médio e superior

Prefeitura de Jaru (RO):

Inscrições até 17 de janeiro

Vagas: 77

Salário máximo: R$ 1.786,16